0

Download de livros evangelicos

.. 7 de ago de 2010
O poder da pressão

Não queremos, irmãos, que ignoreis a natureza da tribulação que nos sobreveio na Ásia, porquanto foi acima das nossas forças, a ponto de desesperarmos até da própria vida.

Contudo, já em nós mesmos, tivemos a sentença de morte, para que não confiemos em nós e sim no Deus que ressuscita os mortos; o qual nos livrou e livrará de tão grande morte; em quem temos esperado que ainda continuará a livrar-nos. 2 Coríntios 1.8-10

O que Paulo desejava que os irmão conhecessem? A aflição que sobreveio a ele e seus companheiros na Ásia Menor. Por que tipo de aflição eles passaram? A aflição da pressão. Até que ponto aconteceu tal pressão sobre eles? Além do poder deles, de tal forma que desesperaram da vida. Essa foi a situação exterior deles.

E quanto ao seu sentimento interior? Harmonizava-se com a situação exterior, pois tinham a sentença de morte dentro de si.

E qual foi a conclusão a que chegaram? Que não podiam confiar em si mesmos, mas no Deus que ressuscita os mortos. Por isso, Deus os havia livrado de tão grande morte no passado para que pudesse livrá-los agora e haveria de livrá-los no futuro.


(Escrito no final do século XVII)


“Este pequeno livro, concebido em grande simplicidade, não foi escrito para ser publicado. Eu o escrevi para poucas pessoas, que desejavam amar a Deus com todo o seu coração. Mas, por causa do proveito que tiveram ao ler o manuscrito, muitos pediram uma cópia para si. Por causa de tais pedidos este livrinho foi entregue ao prelo.
Deixei o livro em sua simplicidade original. Não contém qualquer crítica aos ensinos de outros que já escreveram a respeito de coisas espirituais. Pelo contrário, reforça tais ensinos.
Agora submeto o livro inteiro ao julgamento dos homens eruditos e experientes, com apenas um pedido: por favor, não parem na superfície, mas entrem no meu principal propósito ao escrevê-lo. Esse propósito é levar todo o mundo a amar a Deus e servi-Lo de um modo mais fácil e mais simples do que qualquer pessoa pode imaginá-lo.”
Ela foi conhecida por volta de 1685, quando provocou tremenda revolução espiritual na França, desde então vem sendo usada por Deus para gerar avivamento em muitas partes do mundo.
(…) Esta obra é comida essencial para os novos na fé e remédio eficaz para os que já caminhavm há muito tempo, mesmo para os obreiros, visto que uma das piores doenças dos últimos tempos é a perda da comunhão profunda com Deus através da oração.
Indispensável!
Antes da publicação de seu famoso clássico, A Vida Cristã Normal, Watchman Nee lançou uma série de mensagens sobre a vida que vence. Em muitos aspectos, essas mensagens são a base para viver a vida cristã normal. Quem já leu a Vida Cristã Normal descobrirá que A Vida que Vence tem o mesmo frescor, clareza e originalidade surpreendente.A Vida que Vence não é um chamado para atingir uma medida extraordinária de “espiritualidade”. Em vez disso, é um chamado à normalidade, um chamado para buscar a vida que está oculta com Cristo em Deus. Esse chamado encontra eco no interior dos cristãos buscadores, que apesar de estarem plenamente conscientes de sua fraqueza, percebem um chamado interior para vencer.Em A Vida que Vence, Watchman Nee esboça o caminho para “quem tem ouvidos para ouvir”. Como um médico habilidoso, ele, primeiramente, expõe os problemas que afligem constantemente os cristãos buscadores. Utilizando a Palavra de Deus, ele examina com franqueza a situação de derrota dos crentes.Então, ele passa para a cura, desvendando a revelação do Cristo vitorioso e vencedor. Por fim, ele conduz o leitor a uma experiência subjetiva, até mesmo diária, da vitória de Cristo.

A Vida que Vence é um livro pleno da verdade, que ressoa com esperança e leva o leitor a uma consagração renovada.
Muito se fala hoje sobre guerra espiritual. Há, no entanto, uma ênfase desequilibrada no assunto, pois nada é dito sobre o poder inato da alma do homem.Nesta preciosa obra, veremos que uma das grandes estratégias do adversário é levar os homens a liberar o poder latente da alma. Esse é um dos seus mais fortes e eficazes instrumentos para falsificar a obra de Deus, enganar os homens, iludir os cristãos e preparar o mundo para o recebimento do anticristo.O resultado é que não apenas no mundo, mas também entre os filhos de Deus, vêem-se muitas manifestações da alma sendo consideradas como obra de Deus. De fato, como alerta o autor, “a situação hoje é perigosa”. Por essa razão, esta mensagem é uma poderosa advertência profética sobre os sutis perigos com respeito ao especial relacionamento, nos últimos dias, entre a alma do homem e Satanás.
Ao iniciar a Série Alimento Sólido, a qual visa atender à necessidade de suprir os santos com alimento espiritual mais profundo, consideramos um grande privilégio publicar esta obra singular. Tendo sido publicado pela primeira vez em 1988 por Edições Parousia, O Poder Latente da Alma é uma das obras mais sérias sobre a batalha espiritual dos últimos dias e uma das mais procuradas pelo público cristão brasileiro. Agora, em sua versão revisada e enriquecida com notas de rodapé e apêndices de A. W. Tozer(Como Provar os Espíritos) e D. M. Panton (Testes Para o Sobrenatural), artigo este acrescido de uma carta de Margaret Barber, é, com certeza, uma indispensável ferramenta para pastores, líderes e cristãos que buscam uma vida séria com Deus.
Uma vez que “o alimento sólido é para os maduros” (Hb 5.14), provavelmente somente aqueles que têm avançado da superfície da vida espiritual para o estágio da vida cristã mais profunda poderão tocar na realidade espiritual dessa mensagem. Diante desse desafio, somos encorajados a ir ao Senhor e humildemente pedir Sua iluminação enquanto meditamos no que o autor nos apresenta.





O livro “Perdido No Deserto” traduz o objetivo básico da missão: proporcionar às pessoas, especialmente aos cristãos, uma visão clara sobre a identidade que têm em Cristo; a necessidade que temos de nos rendermos ao Senhor e deixar que o Espírito Santo controle nossas vidas; como desfrutarmos da vida plena (abundante) prometida por Jesus aos seus discípulos.


Não havia a intenção de escrever um livro quando, numa série de mensagens, um servo de Deus expressou espontaneamente o que lhe vinha queimando o coração. Não se dirigia ele a pessoas ausentes; mas fazia um apelo direto aos seus colegas íntimos.Alguns destes, impressionados com o valor dessas mensagens, desejaram compartilhá-las com os seus irmãos na fé que não tiveram o privilégio de estar presentes quando elas foram proferidas. Eis a origem deste livro.Embora as mensagens tenham sido especificamente endereçadas àqueles que se atarefam na obra do Senhor, bem pouco é dito sobre o trabalho: antes, é acentuado o caráter do obreiro.

Um homem de Deus apela para homens que desejam ser verdadeiros cooperadores de Deus — não super-homens, não homens dotados de certa posição cristã; mas homens segundo a norma cristã, que através da disciplina foram postos em harmonia com a própria natureza de Deus, e que, por essa razão, podem cumprir a vontade de Deus quanto ao mundo atual.







Com seu conhecimento profundo do grego bíblico, William Barclay apresenta-nos uma análise detalhada das palavras que descrevem as obras da carne e o fruto do Espírito em Gálatas 5.19-23.Esta obra assemelha-se ao livro Palavras Chaves do Novo Testamento, tanto em sua abordagem como em sua profundidade lingüística e teológica.Pastores, professores e seminaristas muito se beneficiarão dos estudos aqui elaborados, especialmente na preparação de mensagens e de estudos bíblicos.Apesar de seu conteúdo erudito, esta obra foi escrita em linguagem acessível e cativante.

Todo estudioso das Escrituras reconhecerá que esta é uma obra indispensável! Depois de lida e estudada, ela lhe trará uma compreensão do papel do Espírito Santo em sua vida.


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção!
Para usar os emoticons, basta digitar o sinal que esta ao lado da carinha.
Os Emonticons não aparece na visualização.
Somente depois de postado.

Arte e Sabor / baseado no Simple | por © Costumizado por LayoutSay ©2013